Você está em: AmoBrasil
Entrar

Hidrolândia: quando a natureza surpreende

Matheus Alvarenga

17, Jan, 19

Iúna é uma cidade que traz muita coisa abençoada pra gente, algumas literalmente abençoadas como o Santuário de Santa Luzia, outras abençoadas porque trazem uma energia tão maravilhosa que a gente sente que algo bem legal quando se fala em energias acontece ali. Um desses lugares é o Hidrolândia Parque e ele fica bem pertinho de Minas Gerais, no município de Iúna, Espírito Santo.

Indo de Vitória, o parque fica no km 195 da BR 262 e haverá uma placa indicando como faz pra chegar direitinho. Mas fique atento! Parte da estrada é de chão e você precisa estar em um veículo que comporte estradas de chão para não ficar na mão quando for pra lá. (a rima não foi proposital, juro).

O parque fica dentro de uma propriedade privada e precisa pagar uma taxa pra entrar, até junho de 2018, que foi quando este texto foi escrito, esta taxa estava no valor de R$ 10. Para crianças acompanhadas dos responsáveis, a taxa é extinta. Para acampar no local e pernoitar, o valor é de R$ 36 por pessoa e tem café da manhã incluso.

Informações básicas de lado, vamos ao que interessa: a chegada e o que aproveitar por lá. Bom, apesar de estar numa propriedade privada, os atrativos do parque são 100% naturais e interessantes pra quem quer entrar em contato com a natureza, ou seja, curtir uma vibe mais “deboísta” da coisa. Como já citado acima, é possível até acampar em Hidrolândia! :D

Logo quando entrei, a visão que tive é de um ambiente interiorano e acolhedor, quem me recebe é o senhor José Carlos, proprietário das terras no entorno do parque. Com um sorriso cativante, me senti em casa já na primeira impressão. Logo depois fui conduzido à Cachoeira de Hidrolândia, o caminho até o poço natural é feito por meio de uma pequena trilha de terra com degraus modelados, tive que tomar muito cuidado, pois além de ser estabanado, o meu sapato não era o melhor para a ocasião, mas deu tudo certo.

Formada pelas águas do Rio Brás, a cachoeira desperta o melhor sentimento de quem visita. Não existe tristeza ou qualquer que seja a negatividade ao entrar em contato com aquela vista. Eu só não entrei nas águas por não estar no traje mais adequado para um banho, mas deu muita vontade, mas com o pouco de contato que tive com a água, percebi que são frias e fundas. Há uma corda no meio das pedras para as pessoas que quiserem brincar de atravessar de uma pedra para a outra e por conta da profundidade e é possível saltar sem se machucar no fundo com as pedras.

Subindo de volta para o centro do parque, onde tem um restaurante incrível, de onde vim, agora é hora de ser conduzido à outra parte do parque: O Poço do Martelo, outra parte do local também muito explorada por quem visita. Também peguei uma trilhazinha terra abaixo, só que dessa vez mais longa, 200m de distância da superfície. A trilha também era de terra batida e degraus modelados, portanto: tive que tomar muito cuidado na descida.

Ao chegar, a beleza é incrível e não se difere muito de Hidrolândia, por conta disso mesmo, a galera que tava comigo sentou o dedo no click da câmera. Era difícil acreditar que eu estava tão perto da civilização quando cheguei ao local. Ahh, vale lembrar que o Poço do Martelo também é bem próximo do Poço do Portal, que também é incrível de lindo.

Se você decidir fazer um camping por lá (o que eu recomendo), além do café da manhã, você pode almoçar por lá também, como dito acima, há um restaurante bem no centro do parque e a comida é feita com muito carinho na panela de barro e o preço do Kg é R$ 35! Tem tomada, tem banheiro e muito conforto, tudo bem prontinho para a sua visita! :)

E não para por aí, lá no parque também é possível fazer trilhas maravilhosas com guias, a Trilha do Córrego das Pombas e a Trilha do Mirante. Os preços são R$ 50 por grupo de 5 pessoas e R$ 10 por pessoa, quando o número de pessoas passa de 5. Para que as trilhas aconteçam, é necessário que se agende as visitas através dos telefones: (27) 99839-4265 / (28) 99928-3202 / (28) 99987-7339 / (28) 99884-0118 / (28) 99927-2836. As dúvidas sobre a visitação também podem ser tiradas nestes canais de atendimento.

Salve ou imprima esse post para sua viagem

Matheus Alvarenga

Jornalista, atuou na área de assessoria de imprensa e jornal impresso. Amante de coisas novas e turismo sustentável, hoje é redator do Amo Brasil.

Experiências Veja mais

#amobrasil

Siga o AmoBrasil no instagram